OTB - Ordem dos Trabalhadores do Brasil        Segunda-Feira, 26 de Fevereiro de 2024

OTB - Ordem dos Trabalhadores do Brasil - Trabalhando pelos direitos dos Trabalhadores

Editorial - Cuidado com as fakenews

A mentira é uma arma que está sendo muito usada nas eleições. Foto: acervo OTB

Por Paulo Campos dia em OTB no Brasil

Editorial - Cuidado com as fakenews
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Agência Trabalhador – São Paulo

EDITORIAL

Paulo Campos é Vice-Presidente Nacional da OTB – Ordem dos Trabalhadores do Brasil

Para viver em sociedade, a humanidade desenvolveu regras de modo a equilibrar as relações entre as pessoas. À principio foram regras simples, na maioria da vezes com origem religiosa, como exemplo, os dez mandamentos que estão na Bíblia.

Era preciso que alguém com autoridade, como Moisés trouxesse a mensagem de Deus que não era bom roubar o vizinho e não desejar a mulher do amigo entre outras regras.

Com a evolução da sociedade, essas regras simples tornaram-se leis. Fundamentais, como as leis constitucionais, ou detalhadas como os códigos penal e civil que regulam a sociedade, determinando o que é certo ou errado e a punição que a pessoa receberá caso decida deixar de segui-las.

As fakenews

As mentiras divulgadas pela internet, as chamadas fakenews, subvertem esse equilíbrio, ao se valer do pseudo anonimato da internet para divulgação de todo tipo de mentira, muitas vezes de maneira ilegal, apostando na impunidade e nos resultados, já que, depois de feito o estrago, na hipótese remota de ser pego, o infrator se desculpa, resultando para si, dano infinitamente menor do que o estrago que fez.

Na maioria das vezes o crime (da fakenew), vale à pena.

Na política, este instrumento tem sido usado especialmente por candidatos para denegrir a imagem do concorrente, durante as eleições, como estamos vendo agora no Brasil, ou para incutir na população medos e temores que existem apenas na imaginação.

Mas, é fácil escapar dessa armadilha e formar opinião própria e independente.

Vejamos:

Notícia que parece absurda, normalmente é.

Quando um especialista no assunto é citado, provavelmente é mentira, confirme antes de divulgar para seus amigos.

Quando a notícia é de algo que nunca aconteceu, desconfie. Banheiros unissex nas escolas, por exemplo, não é proposta que existe.

Cuidado com vídeos. A tecnologia deep fake permite que se coloque voz e movimento em personalidades, criando vídeo falso com afirmações que a pessoa nunca fez.

Na dúvida, pesquise no Google se a informação é verdade.

Notícia com excesso de dados está tentando te convencer. Notícia informa, não convence. Se tenta te convencer, provavelmente é falsa.

Nós brasileiros, estamos vivendo um momento bastante importante e a história do mundo está disponível para ser pesquisada. Outros países já viveram situação parecida com nossa. Estimular a educação é característica de uma forma de governo, cortar verbas da educação para manter a população ignorante é muito usada por outra. Afirmar que o pais está em perigo iminente é estratégia para demonizar o inimigo, já utilizada muitas vezes, em vários países, no passado.

Falar pequenas bobagens repetidamente que vão aumentando de tamanho gradativamente é estratégia de quem quer mandar, à seu tempo, mensagem absurda que, diante de tantas, acaba sendo aceita.

Promover mudanças até na Constituição que permitam medidas que beneficiarão a população apenas durante o período das eleições merece atenção. Questione a si mesmo: por quê não foram tomadas antes?

Amigo líder da OTB em sua cidade. Pesquise, aprenda, tire suas próprias conclusões. Não permita que a propaganda política interfira no seu arbítrio. Nossa instituição não interferirá em seu posicionamento. Aceitamos políticas diversas, pessoas diversas, todos na direção de um país melhor.

 

 

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Deixe seu comentário aqui:

//